Curta-me na rede social Facebook
Siga-me na rede social Twitter
Inscreva-se no canal Youtube
Adiciona-me na rede Google +
JB Treinamento em Informática, cursos e livros | Buzzero
Ouça diariamente a Web Rádio Online de Jussara PR
 
 Por Jorge Antonio de Queiroz e Silva
 Quarta-feira, 24/08/2016, 10h45
  + notícias
Traduzir esta página

Dilma Rousseff e o julgamento no Senado

Agosto é um mês de certos acontecimentos infelizes para a politica brasileira. Suicídio, mortes por acidentes e renúncia.

A presidente Dilma fará, no dia 29, sua própria defesa no Senado
Crédito da imagem: Reprodução/Web
Curso Online de Informática
Curso Online de Informática da JB Treinamento
Aprenda no conforto de sua casa ou de seu escritório.Mais detalhes...

Eduardo Campos, 55.º governador de Pernambuco e candidato a Presidência da República em 2014, faleceu num acidente aéreo em 13 de agosto de 2014, no município de Santos, Estado de São Paulo.

Juscelino Kubistchek, Presidente do Brasil entre os anos 1956 e 1961, sofreu acidente automobilístico e faleceu em 22 de agosto de 1976, na Rodovia Presidente Dutra, entre o Rio de Janeiro e São Paulo.

Getúlio Vargas, presidente do Brasil entre os anos 1930 e 1945 e 1951 e 1954, cometeu suicídio, com um tiro no coração, em 24 de agosto de 1954, no Palácio do Catete, Rio de Janeiro.

Jânio Quadros, presidente do Brasil por sete meses no ano de 1961, renunciou, em 25 de agosto de 1961, alegando que “forças terríveis” o impediam de continuar no comando do país.

E, justamente, neste mês de agosto, 30 ou 31, ocorrerá o desfecho do processo de impeachment (impedimento) da presidente Dilma Rousseff pelo Senado. Se Rousseff for absolvida, retornará ao cargo. Se condenada, será destituída. Dessa forma, Temer assumirá a presidência do Brasil.  

A presidente fará, no dia 29, sua própria defesa no Senado, o que caracteriza um ato de coragem, pois, de acordo com inúmeros institutos de pesquisa, a maioria dos senadores é favorável ao afastamento definitivo de Rousseff.

Pois bem, não tenho filiação partidária e nem tampouco faço e nunca fiz campanha política para ninguém, mas se Dilma Rousseff sofrer impeachment , será vitima de enorme injustiça, pois não existe nada, comprovado, contra sua índole.

Importantes jornais mundiais não medem criticas a esse processo de impeachment . Por exemplo, o The New York Times , EUA, na edição de 18 de abril, enfatiza:

O processo contra Dilma Rousseff não se refere ao fato de ela ter tomado algumas liberdades para equilibrar o orçamento, algo que outras autoridades já fizeram, sem despertar processo de exame. Trata-se, essencialmente, de um referendo sobre o Partido dos Trabalhadores (PT), que governa desde 2003.  

Não existem dúvidas de que a presidente cometeu inúmeros erros de gestão e que gerou desequilíbrios econômicos. No entanto, Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente do Brasil e do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) que faz oposição ao PT, frisa: Dilma Rousseff é honesta. Ela está pagando por “políticas erradas [...]. É desagradável ter impeachment da primeira mulher que foi eleita.”

Será que o mês de agosto reserva mais um acontecimento infeliz na politica brasileira?

Jorge Antonio de Queiroz e Silva é historiador, palestrante, professor.

JB Treinamento em Informática, cursos e livros
JB Treinamento em Informática, cursos e livros
JB Treinamento em Informática, cursos e livros | Um Jeito Novo de Ensinar

Michel Temer completa 100 dias no poder

Michel Temer assumiu, interinamente, o comando do Brasil no último dia 12 de maio, em decorrência do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Mais detalhes

Se o Estado não paga o que nos deve, o nosso estado é de greve

O governo do Paraná manifesta vivacidade ao citar que o Estado saiu do déficit de R$ 1 bilhão, em 2014, para o superávit de R$ 1,07 bilhão, em 2015. Mais detalhes...

Padre Antônio Vieira e o Combate à Corrupção

Padre Antônio Vieira era português, de Lisboa, do ano 1608, mas com seis anos de idade veio para Salvador-BA, com a família, onde faleceu em 1697. Mais detalhes...

Temer e a Previdência

O governo federal defende, com unhas e dentes, a reforma da Previdência. Mais detalhes...

Governo confuso e desorientado

Esses primeiros dias do governo Temer têm sido desordenados e confusos. Não consegui captar com nitidez quais os objetivos desse governo. Mais detalhes...
Para receber todas as semanas notícias em seu e-mail, inscreva-se!
  Seu e-mail estará 100% seguro e nunca será compartilhado com ninguém.
Ao inserir seu e-mail você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.